Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Porque livros nunca são demais

por Miss F, em 27.10.15

Eu tinha dito, desde que o meu moço me ofereceu o Kobo, que ia reduzir a compra de livros. Por um lado porque o espaço não abunda, por outro porque ele diz que, se me deu o Kobo foi para eu usar. Mas depois...

 

Depois veio a Feira do Livro de Lisboa e lá veio um e a seguir mais dois. Mas caramba!, este é um evento anual e tenho a tradição de comprar, todos os anos, um livro na Feira.

 

No Verão fui mais controlada, até porque um amigo emprestou-me uma série de livros que tinha lá para eu ler, fui lendo no Kobo e a coisa foi passando. Este mês, houve um dia em que entrei na Fnac por acaso. É que nem ia com intenções de nada, era só mesmo passar a vista pelas novidades. Mas depois... depois estava lá um livro da Bridget Jones (mais correctamente, da Helen Fielding), uma edição que traz, num só, os dois primeiros livros da história: Bridget Jones's Diary e The Edge of Reason... por 3€. T-R-Ê-S euros. Alguém resiste a isto? Exacto.

 

Mas ainda há outro depois. Na sexta-feira passada o moço recebu mensagem da Fnac (é ele que tem o cartão.. se não, já se sabe não é?) a informar que tinham creditado 10€ no cartão para utilizar até domingo e diz-me ele "Olha recebi esta mensagem, queres alguma coisa da Fnac?" Os meus olhos até brilharam! Eu sei, dez euros não são uma fortuna, mas eu sou uma rapariga que se contenta com pouco e respondi, sem hesitar, "UM LIVRO!!!" . No domingo lá fomos propositadamente a uma Fnac para comprar um livro, eu queria muuuito  O Amor nos Tempos de Cólera, aquela edição bonitinha da BIS com as flores cor-de-rosa, quando chego à prateleira a capa estava dobrada. Entenda-se, eu gosto de livros 'estragados', com as lombadas dobradas, com um ar usado - mas se tiver sido usado por mim ou comprado em segunda-mão. Lá fui chatear o senhor da Fnac, só havia mais UM exemplar na loja, lá teve o senhor (muito simpático, por sinal, gosto quando encontro pessoas assim) de ir para o armazém procurar. Mas este custava apenas 9,95 e os vales só podem ser descontados em valores superiores a 10€, então fui aos clássicos HarperCollins (aqueles mega baratos) e comprei um da Anne Brontë por 3€. Com os descontos aderente Fnac acabou por ficar tudo por 11,25€, resumindo por 1,25€ ganhei mais dois livros para a minha colecção. E, desta vez, fui patrocinada pelo moço (que, sei que já disse por aí, não sei a quem, no Verão não me deixou comprar o mesmíssmo O Amor nos Tempos de Cólera. Toma lá para aprenderes!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:33


6 comentários

Imagem de perfil

De Tea a 27.10.2015 às 12:24

São livros. É aquele dinheiro que gastas sem ficares mais pobre. E além disso eram tão baratos que se não comprasses arrependias-te. :)
Imagem de perfil

De Miss F a 27.10.2015 às 17:21

Gosto muito dessa ideia, de ser dinheiro que gasto sem ficar mais pobre! Pois é mesmo isso, já me arrependi muitas vezes de não ter comprado um livro em promoção. Contudo, nunca me arrependi de nenhum livro que tenha comprado (mesmo os que não gostei ensinaram-me alguma coisa).
Imagem de perfil

De Ana B. a 27.10.2015 às 16:11

Este post é tão eu!
Quando fui à Lello e pagámos a entrada o meu pai também me disse "Queres alguma coisa daqui para descontar os 9€ a que temos direito?" os meus olhos também brilharam, o problema vem depois quando é para escolher um livro dos mil que estão na minha lista de espera :D
E depois conta como foi o "Amor nos tempos de cólera" porque também já ando de olho nele à muito tempo.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Miss F a 27.10.2015 às 17:28

A grande vantagem de leitoras ávidas como nós é sermos pessoas fáceis de agradar. Por mais livros que me ofereçam eu não me canso de os receber, e sempre que tenho um desconto para usar em livros é como se fosse Natal!

Conto sim, embora não saiba exactamente quando o vou ler. Agora estou a ler o The Truth About The Harry Quebert Affair, depois vou para o The Girl in The Spider's Web, também quero ler o novo da Rowlng (por mais que seja Robert Galbraith para mim continua a ser a Rowling...) por isso não sei qual deles leia primeiro. So many books, so little time..
Imagem de perfil

De Ana B. a 27.10.2015 às 22:23

É mesmo! Tantos livros para tão pouco tempo! Encontro-me totalmente nessa situação! Mas estou mesmo curiosa relativamente ao "Amor nos tempos de cólera" porque é tão conhecido mas ainda não tive aquele clique do "Tenho mesmo mas mesmo que ler".
Beijinhos
Imagem de perfil

De Benedita a 27.10.2015 às 21:50

Como eu te entendo!
Comprar um livro, é um prazer sem explicação.
Devido à minha tara de comprar livros, tinha imensos exemplares por ler, estava sem conseguir dar vazão Então no final de 2014, ao elaborar a minha lista de pressupostos para o ano seguinte acrescentei: "Não comprar nenhum livro durante o ano de 2015". (Devia de estar doida naquele dia)
Tem sido dificílimo, quando estou numa livraria ou em qualquer local de venda de livros, tenho a mesma sensação de quando estou numa pastelaria e começa a crescer aquela água na boca...
Estamos quase em Novembro e estou a aguentar-me, mas que é duro é!!!
Benedita

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D