Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Forcei-me a ser o cão do Pavlov

por Miss F, em 05.11.15

Estou numa fase de muitas coisas a acontecerem ao mesmo tempo. Com todas as mudanças, e apesar dos contratempos, comecei uma nova aventura. Que tem tanto de boa como de má. A boa é que estou a aprender carradas de coisas, na sua maioria muito interessantes. A má é que é muito conhecimento, muito condensado no tempo e que exige muito estudo (mais do que alguma vez tive de estudar na faculdade).

 

Com tanto volume de trabalho decidi tornar-me no Cão de Pavlov e adoptei um sistema de estímulo-resposta. Faço uma coisa e tenho uma recompensa. Leio um capítulo da matéria e tenho direito a vir à net espairecer (estou a escrever isto como recompensa). Faço os exercício sem errar e tenho direito a ir lanchar. Tive uma avaliação hoje e tenho outra amanhã, como recompensa vou ver o James Bond amanhã à noite. Curiosamente esta técnica (embora seja desagradável a comparação com um cão) foi-me ensinada numa formação no meu antigo trabalho. A ideia é que quando temos de fazer alguma coisa difiícil ou que nos custa, ao invés de nos focarmos no quão desagradável isso é devemos focar-nos em algo positivo que vai acontecer depois disso. A senhora que deu essa formação diz que, muitas vezes, quando o dia lhe estava a correr mal pensava 'quando chegar a casa vou brincar uma hora com o meu filho' e assim, o dia ia melhorando. A verdade é que isto resulta mesmo, se nos focarmos nas coisas positivas (como faz a Azulmar no seu diário de gratidão) os dias melhoram efectivamente, a velha máxima do Pensamento Positivo se calhar é velha porque tem mesmo resultado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:07

Quando a bola é oval

por Miss F, em 04.11.15

Hesitei em escrever sobre isto. Pensei Bem, se calhar a maior parte das pessoas que me lê (três ou quatro) não quer saber. Então não escrevi logo. Deixei passar. Mas depois pensei Caramba! Mas criaste o blog para quê? Partilha lá isso, quem não gostar olha.. passa à frente. 

 

E assim decidi partilhar a minha felicidade pela Nova Zelândia ter ganho o Mundial de Rugby!!! Já vos tinha dito aqui que sou uma All Black do Richie McCaw e do Dan Carter. Desde pequena (por influência do meu pai) que me habituei a ver rugby e é dos desportos que mais gosto de ver. Lembram-se quando jogávamos, no secundário, uma espécie de rugby sem placagens? Eu era a única miúda estranha que sabia o sistema de pontuações e as regras do rugby. Desde que me lembro que acompanho a Nova Zelândia e, apesar de já termos ganho em 2011, este teve um sabor especial. Passamos a ser a única equipa a ser Tri-Campeã do Mundo e a ganhar dois mundiais seguidos. Foi o jogo de despedida do Dan Carter que, além de ser eleito Man of the Match na final foi também eleito o melhor jogador do ano (estão a ver aquele prémio que o Ronaldo ou o Messi ganham no futebol? É parecido), sendo ainda detentor do recorde mundial de pontos marcados. Quanto ao Richie McCaw dizia-se por aí que também ia ser a despedida, mas na entrevista no final do jogo ele deixou a questão em aberto. Fiquei mesmo feliz, adoro esta equipa e, é por causa do rugby, que a minha viagem de sonho é à Nova Zelândia.

 

Ainda discuti com o moço à conta disto, ele acha que eu não gosto assim tanto da Nova Zelândia, que estava a exagerar (vieram-me as lágrimas aos olhos quando o jogo acabou) e eu dei-lhe uma prova irrefutável:

 

Quando saiu o último Harry Potter eu li o sábado inteiro e só parei para ver o Nova Zelândia - Austrália no Tri Nations que era o jogo decisivo!! Eu não largo o Harry Potter se não for por uma coisa mesmo muito importante!!!

NZL-champions-e1446329616569.jpg

(Claro que tinha de escolher uma imagem com o McCaw (à esquerda) e o Carter (à direita) a segurarem na Taça. Coisas mai lindas que eu adoro.

 (Imagem retirada daqui)

 

 

#AllBlackEverything #WeBelong #ForceOfBlack

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

#5 Odeio pessoas

por Miss F, em 04.11.15

Que fumam e não respeitam os outros. Fui, desde sempre, fumadora passiva. Por desde sempre levar com fumo nunca peguei, nem sequer tive a tentação de pegar, num cigarro. Só por volta dos 19 - 20 anos consegui que em minha casa só fosse permitido fumar na cozinha (porque é a área mais ventilada), até aí fumava-se em todo o lado e, mal se entrava na sala, via-se o fumo a pairar. Por isso, de tempos a tempos, ainda ameaço a minha família que se algum dia tiver problemas nos pulmões os processo a todos (que eu não sou pessoa de fazer a coisa por menos).

 

Para mim todas as leis que restringem os fumadores (proibição em restaurantes, cafés, centros comerciais, etc) são bem-vindas. Acho até que se devia ir mais longe e, como no Brasil, proibir também que se fume em esplanadas. Odeio quando estou numa esplanada, seja só a beber alguma coisa ou a tomar uma refeição, e alguém da mesa ao lado começa a fumar, dá-me cabo da cabeça. E da garganta. É que depois nem é por ser como as velhas e implicar só porque sim, mas acontece que o fumo do tabaco me dá tosse, ou seja, fumarem enquanto estou a comer estraga-me a refeição. Uma vez tive uma discussão com uma colega de trabalho porque ela diz que tem direito a fumar nas esplanadas e, quem não fuma, que fique lá dentro. Então porque não fumo não posso apreciar uma refeição ao ar livre num dia de sol? Além de que sou, e sempre fui, apologista da ideia a liberdade de um acaba quando interfere com a liberdade do outro, no caso dos fumadores a maior parte está-se nas tintas para quem não gosta e se sente incomodado com o fumo, acha que tem mais direito a fumar do que os outros têm a não levar com o fumo. Claro que não me passa pela cabeça ir para a área de fumadores do Colombo implicar com as pessoas, não tenho nada contra quem fuma nos locais próprios para o efeito (para os quais a minha irmã, por vezes, me arrasta).

 

Mas voltamos sempre à questão da educação e do bom senso, respeito pelos outros nunca fez mal a ninguém, e neste caso está em causa um bem deveras precioso - a saúde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D