Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Frustrações

por Miss F, em 04.01.16

Odeio ser negativa, pensar o pior e achar que não vou conseguir. Mas também não consigo evitar ser realista, ter noção das coisas e, acima de tudo, conhecer as minhas capacidades. Não acho que seja uma pessoa burra. Não me considero um génio nem particularmente inteligente, mas sou bastante conhecedora, tenho uma boa cultura geral, aprendo com relativa facilidade e sempre tive boas notas. Não que isto possa ser usado para medir a inteligência, mas geralmente as pessoas que me conhecem consideram-me inteligente. Mas neste momento sinto-me burra. Estou a tirar um curso numa área que não é a minha, uma área de números que nada tem a ver comigo. Estou com sérias dificuldades, amanhã tenho um exame e vou para lá com a certeza que não vou passar. Porque por mais que leia aquilo e tente, a partir da teoria, lançar-me na prática não consigo entender nada do que leio nem nada do que faço. Acredito sinceramente que cada mente funciona de forma diferente, há quem nasça para os números, há quem nasça para as letras e há quem nasça para as artes, nem todos temos jeito para as mesmas coisas. Não acho que ter mais jeito para uma coisa faça de nós mais inteligentes e dos outros mais burros, acho que cada pessoa tem um papel diferente no mundo e nasce com aptidões diferentes.

 

E agora a pergunta mais importante, porque me meti nisto? E é aí que me sinto mais burra e, pior, enganada. Quando me candidatei a este curso/trabalho a ideia com que fiquei relativamente às cadeiras é que eram sobretudo teóricas, que íamos abordar as matérias de uma forma voltada para o negócio e não tanto para as 'tecnicidades' da coisa. Foi um processo com várias etapas, vários testes, várias entrevistas. Sempre perguntei relativamente ao curso se era muito técnico e a resposta foi sempre que não, que era uma abordagem mais teórica e que as minhas habilitações eram suficientes. Agora expliquem-me em que mundo uma licenciatura em Relações Internacionais e uma Pós-Graduação na área da segurança são suficientes para fazer cálculo financeiro usando matemática avançada que nunca tive? O exame de amanhã eu nem sequer entendo os enunciados dos exercícios, quanto mais responder aos mesmos. Falando muito a sério, não é por falta de estudo (sou daquelas pessoas parvas que gostam de estudar) é mesmo falta de aptidão para os números, falta de lógica matemática. O mais parvo? Para a função que vou desempenhar no trabalho a que este curso está ligado nem sequer preciso de saber nada disto porque é uma função mais negocial, onde são necessárias outras competências que não passam por saber resolver fórmulas complicadíssimas e que não me servem para nada.

 

Estou tão frustrada com isto que vocês não imaginam, sabem a sensação de olharem para uma coisa e simplesmente não perceberem? É isso que sinto, todos os dias. Podia ter arranjado um trabalho 'normal', que não me exigisse tirar um curso intensivo super exigente, numa área que não gosto, mas fui demasiado ambiciosa, achei que era uma boa oportunidade e agora aqui estou. Se o arrependimento matasse...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:01


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D